Ambiente virtual de debate metodológico em Ciência da Informação, pesquisa científica e produção social de conhecimento

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Hoje é dia de Banner!!!

Andrew Green (Instituto Mora, México), Solene Bergot (Cenfoto, Chile), André Lopez (UnB) e  Antonia Salvador (Universidad Complutense de Madrid, Espanha), pesquisadores do GPAF, em frente ao banner do Projeto Imaginando, durante o WICI/2012.
Finalmente chegou o momento mais aguardado do semestre: a exposição dos posteres! Depois de alguma "negociação" com a classe os alunos do mestrado UnB/2013 optaram por retomar a exposição dos projetos e/ou problematizações da pesquisa em uma forma alternativa de divulgação científica, que, cada vez mais, tem estado presente em eventos científicos de ponta.  

Conforme combinado anteriormente, está prevista a realização de uma pequena confraternização, na forma de lanche, durante a exposição, para que o ambiente fique mais descontraído. Para isso é importante que cada um não se esqueça de levar alguma coisa de pesticar e/ou beber. Quem tiver esquecido (ou não tido tempo) não há motivos para preocupações: delivery foi feito para tais ocasiões.

Dentro dos objetivos trabalhados de tentar ampliar a compreensão da pesquisa para pesquisadores de áreas mais distantes, a aula terá a participação do Prof. Dr. Ailton José Morelli, da Universidade Estadual de Maringá, que trabalha em áreas de pesquisa apenas tangenciais à Ciência da Informação (ver seu Lattes aqui). Acredito que o nível de compreensão que um especialista de outra área possa ter dos trabalhos apresentados possa servir de termômetro para uma avaliação sobre a necessidade futura de alterar (ou não) os trabalhos em função da amplitude desejada para a divulgação científica.

Do ponto de vista mais formal da disciplina a professora Sofia e eu tentaremos ser o contraponto da compreensão crítica especializada em Ciência da Informação. Contamos com o auxílio de todos os colegas da turma, como pares, para um debate amplo e construtivo.

O espaço dos comments deste post está previsto para análises e sugestões relativas a essa forma de divulgação científica.

8 comentários:

  1. Desorganizando para organizar como diria o célebre mestre popular Chico Science.
    Dos mangues à academia, o processo de reconstrução do saber foi bastante proveitoso no amadurecimento da compreensão da metodologia na Ciência da Informação. Avançamos muito mais que a mera listagem de técnicas e métodos de pesquisa para a compreensão de como abordar nosso fenômeno em estudo.
    Inclusive a atividade de produzir posteres, que sempre tive como um instrumento ruim de apresentação de uma discussão de um projeto científico por ser muito sintético.
    Mas, a partir do uso de uma linguagem de marketing para a exposição do projeto foi possível refletir sobre esse instrumento. Mas, os resultados ainda estão por vir. Hoje vai ser uma boa oportunidade de analisarmos o impacto da comunicação pelo poster!

    ResponderExcluir
  2. A divulgação científica tem um papel importante na formação permanente de cada pessoa, no aumento da qualificação geral científico-tecnológica e na criação de uma cultura científica no âmbito maior da sociedade. O banner consegue exercer bem essa mediação na transmissão.do conteúdo pois é uma forma lúdica e mais interessante de visualizar as propostas de projetos científicos.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Apesar do espaço do post ser destinado para "análises e sugestões relativas a essa forma de divulgação científica", me atrevo a lhe parabenizar, pois o departamento fica lindo! Além disso, é uma ótima forma de se atualizar sobre o que está em produção no nosso Programa :)

    ResponderExcluir
  5. A atividade foi bastante proveitosa, pudemos entender a necessidade de clareza e objetividade na divulgação dos trabalhos científicos.

    ResponderExcluir
  6. A confecção do banner é um bom exercício para conseguir transmitir os objetivos do trabalho científico em poucas palavras.

    ResponderExcluir
  7. Concordo com a Tainá. Além de enfeitar a FCI, os banners refletem objetivamente os projetos de pesquisa dos estudantes e possibilitam que mais pessoas, além de nós mesmos, tomem nota do que está sendo produzido na Universidade.

    ResponderExcluir
  8. É muito bom enxergar de forma física um trabalho que até agora está no computador. A troca de informações entre os colegas foi muito enriquecedora no momento das apresentações.

    ResponderExcluir

Comente & argumente